Blog de Notícias de XIQUE XIQUE


Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades






Da esperança à chave da casa própria, ex-sem teto contam histórias de luta

Ela chegou em São Paulo em 1995, vinda da Bahia, com o marido e quatro filhos ... chegou meio corrido e mostrou o barbeador comprado de última hora, para “ficar chique”. Ele recebeu a reportagem na sexta-feira (19), véspera de um dos dias mais ...

A chantagem da petrorroubalheira

O cantor Lucas Kart, ícone do estilo arrocha universitário na Bahia, se apresenta hoje no Le Hotel, em Maceió, e amanhã no Filomena Barzin, em Arapiraca, na festa “Farra Chique”, da qual tamém vão participar Wesley Safadão & Garota Safda e Galã.

Últimas notícias de XIQUE XIQUE BA:


PEVS 2013: silvicultura e extrativismo produzem R$ 18,7 bilhões Na Bahia, o município com a maior produção foi Xique-Xique; no Ceará foi Santa Quitéria; no Maranhão, Loreto; no Pará, Baião; no Mato Grosso, Aripuanã; e em Pernambuco foi Santa Cruz. No “ranking” dos 20 principais municípios produtores (15,5 ...
Claudia Leitte elogia clipe da 'Duas Medidas', gravado em Las Vegas da Bahia FM. "Eu assisti e adorei o clipe dos meninos. Muito bem produzido. Adoraria ter participado das gravações lá em Las Vegas. Muito Chique!", disse. O vídeo em que a cantora se refere é o da atual música de trabalho do grupo, 'Farra Louca', que ...
Você conhece Claudia Alende? Não?! A pessoa ganha um concurso de bumbum e depois quer pagar de santinha, quer ser a fina, a chique, quer ser atriz de novela da Globo ... Mas pera aí, não era melhor fazer um transformer ou uma garota infernal? BA DUM TSSS! E aí, o que vocês acharam ...

Você conhece Claudia Alende? Não?! A pessoa ganha um concurso de bumbum e depois quer pagar de santinha, quer ser a fina, a chique, quer ser atriz de novela da Globo ... Mas pera aí, não era melhor fazer um transformer ou uma garota infernal? BA DUM TSSS! E aí, o que vocês acharam ...

A comida na mira do consumidor de XIQUE XIQUE: Atenção aos preços e a qualidade

Mesmo ao tomar um refrigerante ou comer um sanduíche, o consumidor deve exigir seus direitos.

Por isso, a atenção deve ser redobrada na hora de adquirir e consumir alimentos para evitar problemas, principalmente doenças e intoxicações alimentares.

Algumas precauções iniciais são: verificar as condições de higiene e limpeza dos estabelecimentos e dos atendentes.

Bares, lanchonetes e restaurantes devem afixar uma cópia do cardápio, com o preço dos serviços e refeições ofertados, em uma das portas de entrada do estabelecimento, como determina o Código de Defesa do Consumidor.

Na hora de pagar a conta, conferir o valor total dos itens consumidos e verificar se o “couvert” artístico está incluído.

Este só pode ser cobrado por estabelecimentos que tenham música ao vivo ou apresentações artísticas a cada quatro horas de funcionamento.

Os cuidados valem também na hora das compras de alimentos.

Aqui é preciso observar, além das condições de higiene, o armazenamento dos produtos nos pontos de venda e as condições em que ele se encontra.

  O alimento estragado ou deteriorado tem gosto e cheiro diferentes do normal.

O consumidor deve se habituar a ler as informações nas embalagens antes de fazer sua compra.

É nos rótulos, que devem conter os dados em letras legíveis, que estão dados como a data de fabricação, prazo de validade, composição, peso, carimbos de inspeção, origem e fabricante/produtor, entre outros.

Estas informações devem constar em todos os tipos de alimentos: in natura, industrializados e congelados.

Produtos industrializados que apresentem embalagens estufadas, enferrujadas, amassadas, furadas, rasgadas, violadas ou com vazamento não devem ser adquiridos.

Se o consumidor só notar o problema quando chegar em casa, deve retornar ao estabelecimento onde efetuou a compra a exigir a sua troca.

Quanto aos congelados, a existência de uma névoa sobre eles indica a baixa temperatura do balcão e boa condição de refrigeração, já o acúmulo de água ou umidade nos balcões frigoríficos significa que a temperatura de conservação está incorreta.

  A aquisição destes produtos deve ser feita no final das compras.

Exigir a nota fiscal ou ticket de caixa, pois sem este documento não há como trocar o produto ou abrir reclamações junto aos órgãos de defesa do consumidor.

[10]